domingo, 27 de julho de 2008

Educação Ambiental

Abaixo slide de fotos do Projeto Corujinha realizado no Parque Central pela APC nos dias 20 e 27
Agradecemos a todos que participaram!



quarta-feira, 2 de julho de 2008

Capina Química está sendo realizada em Santo André



A Associação dos Amigos do Parque Central denuncia a utilização do agrotóxico Roundup NA(Glifosato) no Parque Central e também em outras áreas da cidade.
Segue abaixo resposta da Anvisa sobre a utilização deste produto:

A aplicação de qualquer agrotóxico em área urbana ('capina química') não é permitida no país. A monografia do agrotóxico citado (roundup, glifosato) pode ser consultada no endereço eletrônico http://www.anvisa.gov.br/toxicologia/monografias/g01.pdf, onde o item ‘m’ (uso não agrícola) descreve:
“Modalidade de emprego: aplicação em margens de rodovias e ferrovias, áreas sob a rede de transmissão elétrica, pátios industriais, oleodutos e aceiros”.
Donde se nota que sua aplicação nas ruas ou em qualquer área urbana não está inclusa na modalidade de emprego, e portanto não autorizada.
Atenciosamente,
Gerência Geral de Toxicologia - GGTOX
Tel (61) 3448-6202/6203

Em Laudo Técnico realizado pela COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA E SAÚDE AMBIENTAL
SECRETARIA DE SAÚDE da PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS diz o seguinte:
6. A periculosidade ambiental do glifosato emana dos critérios adotados pelo IBAMA que seguem os "parâmetros de persistência, transporte, bioacumulação e toxicidade a organismos aquáticos, a microorganismos de solo e minhocas, a aves, abelhas e mamíferos". Em função desses parâmetros o produto GLIFOSATE foi enquadrado na classe II como muito perigoso, sendo as suas principais características ambientais a de não sofrer degradação hidrolítica e fotolítica, ser altamente solúvel em água, altamente tóxico para microorganismos de solo, muito tóxico para microcrustáceos e peixes e pouco tóxico quanto à toxicidade oral e dérmica para mamíferos.
7. Na bula do produto apresentado (Roundup®), além de todas as recomendações de uso criterioso relativas aos equipamentos de proteção individual e procedimentos seguros, cumpre destacar:
página 11: "Intervalo de reentrada: observar que a reentrada (circulação) de pessoas na área aplicada deve ser permitida após a completa secagem da calda de pulverização. (...) Evitar o pastoreio ou ingestão de plantas daninhas por animais logo após a aplicação de ROUNDUP N.A."
página 15: "Esse produto é MUITO PERIGOSO ao meio ambiente. Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes; mantenha afastado das áreas de aplicação crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas. Não execute aplicação aérea de agrotóxicos em áreas situadas e a uma distância de 500 metros de proteção de mananciais e captação de água para abastecimento público, e de 250 metros de mananciais de água, moradias isoladas, agrupamentos de animais e culturas susceptíveis a danos".
Na análise em escala de benéfico e custo no uso do produto GLIFOSATE para capina urbana química, os riscos ocupacionais, ambientais e sanitários provavelmente sobrepõem-se às suas possíveis vantagens, ainda porque os custos de remoção de detritos após a capina devem ser mantidos para que se atinja o resultado esperado em termos de benefícios visuais, ambientais e à saúde pública.
Por ser produto muito perigoso, deve-se ainda conjecturar que no caso de eventuais danos ou acidentes decorrentes de seu uso, as autoridades municipais responsáveis poderão ser enquadradas em infração à Lei dos Crimes Ambientais.
A Associação dos Amigos do Parque Central está cumprindo o seu papel em defesa do meio ambiente e exercício da cidadania.